Israel acusa ONU de agravar tensão com cristãos
14/07/2014 10:19

Coordenador das Nações Unidas relatou um incidente durante a Páscoa em Jerusalém

Nesta terça-feira (29) o embaixador de Israel nas Nações Unidas, Ron Proser, escreveu uma carta criticando o coordenador da ONU no processo de paz no Oriente Médio, Robert Serry, por conta de suas declarações a respeito da tensão entre Israel e os cristãos.

Na Páscoa Serry estava em Jerusalém e tentou participar da celebração na Basílica do Santo Sepulcro, mas foi impedido pela polícia israelense. Ao falar sobre o tema, o coordenador da ONU afirmou que só pode entrar na Basílica depois que a “multidão enfurecida abriu passagem”.

Ao saber sobre a declaração de Serry, Proser resolveu escrever para o secretário-feral da ONU, Ban Ki-moon, dizendo que houve exagero na declaração com o intuito de criar tensão entre o Estado de Israel e os cristãos.

Para o embaixador de Israel nas Nações Unidas, Serry “abusou de sua posição e seu mandato da ONU” ao registrar o incidente no lugar de pensar medidas para diminuir os conflitos já existentes na região. “Ao invés de tomar medidas construtivas para ajudar a aliviar uma situação sensível, Robert Serry tomou iniciativas perturbadoras que exacerbaram as tensões”, escreveu Ron Proser.

Antes da denúncia, o ministério das Relações Exteriores israelense chegou a declarar que a cerimônia de Páscoa havia ocorrido “pacificamente” graças ao trabalho da polícia em Jerusalém. Com informações AFP.

Creditos: Leiliane Roberta Lopes - 07/05/2014 | 04:55:50